AGIR – GRUPO OPERACIONAL EFICIÊNCIA EM APROVEITAMENTOS HIDROAGRÍCOLAS

Decorreu hoje, em Coruche, na sede da Associação de Regantes e Beneficiários do Vale do Sorraia, a segunda reunião plenária do projeto ‘AGIR – Sistema de Avaliação da Eficiência do Uso da Água e Energia em Aproveitamentos Hidroagrícolas’.

O objetivo do projeto, promovido pelas Associações de Regantes, é criar um sistema uniformizado, adaptado às redes hidráulicas dos aproveitamentos hidroagrícolas, para avaliação da eficiência do uso da água e da energia. O sistema é orientado por um conjunto de métricas específicas, que irá permitir melhorar a eficiência de uso da água e da energia, apoiar a tomada de decisão planeada e sustentada das Entidades Gestoras destes sistemas hidráulicos.

A avaliação integra o perfil de consumo dos agricultores permitindo estimar o impacto que as alterações na eficiência dos sistemas primários e secundários podem ter em termos dos investimentos a realizar nas explorações agrícolas ao nível da rede terciária.

 

O Grupo Operacional é constituído pelos parceiros:

– FENAREG – Federação Nacional de Regantes de Portugal, que lidera o projeto

– LNEC – Laboratório Nacional de Engenharia Civil

– UÉ – Universidade de Évora

– IPS -Instituto Politécnico de Setúbal

– INIAV – Instituto Nacional de Investigação Agrária e Veterinária

– COTR – Centro Operativo e de Tecnologia de Regadio

– ABORO – Associação de Beneficiários da Obra de Rega de Odivelas

– ARBVS – Associação de Regantes e Beneficiários do Vale do Sorraia

– ABOVIGIA – Associação de Beneficiários da Obra da Vigia

– Sociedade Agrícola Bico da Vela II

– AGRO-VALE Longo, Lda

– Mencoca Agricultura

O projeto AGIR é financiado pelo programa Grupos Operacionais – Operação – 1.0.1 – do PDR2020, teve início em julho de 2017 e terá uma duração de 3 anos.

Na Rede Rural Nacional: https://inovacao.rederural.gov.pt/2/59-agir-avaliacao-da-eficiencia-da-agua-e-energia-em-aproveitamentos-hidroagricolas