Smart Farming – soluções de agricultura inteligente no combate às alterações climáticas

Decorreu a 25 de junho, na sede da Ordem dos Engenheiros, em Lisboa, o seminário organizado pelo Colégio Nacional de Engenharia Agronómica, integrado no programa de atividades do “Ano OE das Alterações Climáticas”. A sessão pretendeu promover o debate da digitalização da agricultura e o papel que este processo pode desempenhar no contexto das alterações climáticas num momento em que se aponta para uma aposta clara da Comissão Europeia no financiamento da investigação na área da agricultura inteligente.

A FENAREG participou, na pessoa do seu presidente, José Nuncio, sobre o tema regadio, integrado no painel “Desafios”, juntamente com Domingos Santos (FNOP), Carlos Lopes (ISA), Divanildo Monteiro (UTAD) e José Pedro Salema (EDIA).

Na sessão, a FENAREG sublinhou que “no processo de adaptação às alterações climáticas é premente o tema específico da água para a área mediterrânica, com enfâse na inevitável necessidade de aumentar a nossa capacidade de armazenamento de água e de uma política agrícola orientada para o regadio, geradora de condições de fundo para um desenvolvimento sustentável do território rural, na renovação geracional da agricultura europeia e crucial à sustentabilidade da produção nacional de alimentos”.

De acordo com a noticia divulgada pela Ordem, na abertura do seminário, “o Secretário de Estado das Florestas e do Desenvolvimento Rural anunciou que o Ministério tem em criação um Observatório de Luta contra a Desertificação, com vista a melhor conhecer a realidade do País e a melhor gerir a informação”.

Para mais informações: http://www.ordemengenheiros.pt/pt/atualidade/noticias/smart-farming-solucoes-de-agricultura-inteligente-no-combate-as-alteracoes-climaticas/